Cabalo, meu cabaliño,

eu non sei que pode ser,

cando che dou a cebada

tu pídesme de beber.

Deixa un comentário

Tés que rexistrar-te ou accerder pra participar.